Suíça (Zurique, Interlaken e Grindelwald)

Quer um lugar para esquiar? Para apenas apreciar a cidade, aproveitar um passeio de trem com um visual de tirar o fôlego? Tomar um chocolate quente ou um queijo e um vinho no alto da montanha? Dar um passeio de trem com uma paisagem que você só via nas revistas e propagandas? Esse lugar existe, e se chama Suíça!

Suíça fica localizado no centro da Europa e sua língua oficial é Alemão, Italiano, Francês e Romanche. Mas não se preocupe, eles também falam o inglês fluentemente e são muitooo atenciosos, e só faltam te carregar no colo caso o seu inglês não esteja lá essas coisas e você não consiga entender onde fica o local questionado.

O clima na Suíça

No verão (entre Junho e Agosto) as temperaturas podem chegar a 29°, já no inverno (Janeiro e Fevereiro) sua mínima pode chegar a casa dos negativos, suas precipitações variam dependendo da região do país.

Visitei o país no final de Fevereiro e não estava muito frio e nem muito quente, no sol eu até tirava o casaco Ahahah. Mas foi aquilo que te falei, em Zurique já estava mais ameno e já chegando perto dos Alpes foi onde estava mais “fresquinho”.

Como chegar?

Achei passagens mais acessíveis pela companhia Air Lingus que estavam mais em conta do que a Ryanair. Para quem não conhece, essas são as companhias “low cost” dentro da Europa. Pesquisem bem, as vezes mesmo saindo do Brasil, podem haver vôos mais baratos para algum outro país e de lá pegar essas companhias ou até ir de trem, pois a Suíça faz fronteira com a França a Oeste, com a Alemanha ao Norte, com a Áustria e com Liechtenstein a Leste e com a Itália ao Sul.

A Suíça possui vários aeroportos dentre eles, o de Berna, Zurique, Genebra. Eu optei por chegar pelo de Zurique pois além de ter sido um pouco mais barato eu também aproveitaria para visitar a tão famosa Zurique! Mas não se preocupem quanto a isso, a Suíça tem trem para cada canto do seu país e se você planeja ficar mais de 3 dias e quer conhecer o máximo possível, compre a passagem de trem  (Swiss Travel Pass) em que você possa utilizar por vários dias e paga apenas 1 valor, este valor não é um dos mais baratos, mas é o mais econômico e você pode utilizar em trens, barcos e transportes públicos por dentro do país. Com o Swiss Travel Pass também se consegue descontos nos trens panorâmicos, teleféricos, e algumas outras atrações turísticas.

De dentro do aeroporto peguei um trem para o centro custando em torno de 13 francos suíços e fui andando para o hostel. Como ficaria apenas uma noite peguei um hostel no centro “baratinho” mesmo. Aliás marquem essa palavra BARATO, porque vocês irão ver bastante em meus posts.

Zurique é um charme, como fui em um domingo, encontrei muita coisa fechada e o comércio muito vazio, mas nada impedindo de aproveitar a cidade, não é?

FB_IMG_1497634900568

Centro de Zurique

Depois de tantas pesquisas descobri um lugar chamado Interlaken. Interlaken é uma comuna na Suíça no cantão de Berna, Interlaken fica situada entre os lagos de Thun e Birenz e ao redor você fica de queixo caído com seus Alpes encantados. Reservei 3 dias para esquiar e aproveitar os Alpes e olha, não me arrependi, eu ficaria até mais.

FB_IMG_1497634857978

De dentro do trem chegando em Interlaken

Como fui sozinha com uma amiga, não fiquei muito preocupada quanto a quarto ou hotel, ao contrário de quando vou com o noivo. Pegamos um hostel bem pertinho do Centro e de fácil de se locomoção para os principais passeios. O Hostel em que fiquei se chama Backpackers Villa Sonnenhof, a coisa mais charmosa e super limpo, com café da manhã livre e bem variado, e sem contar os funcionários simpáticos e atenciosos. Eles te dão um mapa logo no check-in e todas as dicas necessárias, tem ônibus e trem perto e a toda hora.

images (2)

Fiquei ali embaixo onde está Interlaken estrategicamente, pois dali eu poderia visitar de lagos, parques a suas montanhas e vilarejos. Um dos passeios que não podem deixar de fazer (e eu deixei) é o de Jungfrau, que pode ser feito a partir da estação Interlaken Ost, com uma combinação de trens e de linhas. Também pode subir pelas cidades de Grindelwald ou por Lauterbrunnen, e como as duas alternativas são maravilhosas fique a vontade para escolher. Quem possui o Swiss Travel Pass chega até essas duas cidades sem pagar nada, basta apresentar o bilhete e de lá você ganha descontos para os próximos transportes (trem, teleférico,trem, teleférico..) até chegar no topo considerado o mais alto da Europa (3,454 cima do nível do mar e com a melhor vista dos Alpes Suíços).

Eu acabei optando por um outro passeio (pelo fato de economia e tempo) que foi o Schilthorn (2.970 metros) não muito atrás do mais alto Jungfrau. A Schilthorn atrai visitantes com sua magnífica vista panorâmica de 360 graus do horizonte suíço, incluindo Eiger, Mönch e Jungfrau e onde foi filmado o filme 007. É uma vista incrível e todo mundo deveria ter ao menos uma chance na vida para conhecer e se emocionar. Acreditem, eu chorei emocionada com o que eu estava vendo, e isso começou desde o primeiro trem até o topo da montanha. Hahaha

FB_IMG_1497638862520

Do teleférico e não é um quadro!

Depois de voltar deste passeio, que são no máximo 30 minutinhos até lá, e eu levei umas 2 horas no máximo para subir, conhecer, chorar, tirar fotos, chorar e descer.

Fui esquiar pelos arredores de Grindelwald. E fui preparada! Pois você já pensa: esquiar nos Alpes Suíços não deve ser nem fácil e nem barato. Se engana quem pensa, pois tem pistas para todos os níveis e em todos os cantos das montanhas, o preço do aluguel de ski, roupa e equipamentos, saiu no máximo 70 francos suíços (ainda ganhei desconto por estar hospedada no backpackers) a diária, tem lojas de aluguel em todo lugar e as pistas ficam bem pertinho e o ônibus já deixa em frente a algumas delas e lembrando que você não precisa pagar o ônibus, caso tenha o Swiss Travel Pass.

FB_IMG_1497641061179

 

Palma de Maiorca, Espanha

Começando nossas Dicas de Roteiros com este lindo lugar: Palma de Maiorca!

19121009_459799794382600_1950823391938215936_n

Caló des Moro, Uma das praias mais desejadas para quem vai a Palma de Maiorca.

Maiorca ou Mallorca é a maior ilha do arquipélago das Ilhas Baleares localizado a leste da Espanha e sua maior cidade, e capital, é Palma de Maiorca. Possui apenas um aeroporto Internacional (Maiorca-Son Sant Joan) que fica a mais ou menos 8 Km do centro de Palma. Saindo do aeroporto há duas opções de transporte público: a linha 1 de autocarro que liga o aeroporto aos principais pontos turísticos da cidade e custa 3 Euros e pode comprar direto com o motorista, e a linha 21 que passa por diversos hotéis em Palma. Tendo também a opção do táxi que custa entre 20 e 30 Euros até o centro ou o aluguel de carro. Esta ultima opção foi a nossa escolha, chegamos tarde no aeroporto e não tinha mais ônibus, vimos que o preço do táxi estava caro, pois iríamos para Palmanova que era um pouco mais distante do centro, e não nos arrependemos! Pagamos em torno de 100 Euros para 4 dias de viagem e a gasolina era barata e super compensava. Uma viagem que você não pode deixar de fora da sua lista. Seu clima ameno faz com que você possa viajar a Maiorca a qualquer época do ano, porém o melhor período é entre Maio a Outubro, ficando atento ao verão europeu onde Julho e Agosto são de altíssima temporada, onde praias ficam lotadas, hotéis e passagens mais disputados e caros.

13237630_1038578036212964_2090728762317670520_n

Centro de Palma

19120268_125998541317161_7145113563630141440_n

Vista da piscina do Intertur Palmanova Bay

Em Palma de Maiorca é muito comum encontrar hotéis com “self catering” onde, nada mais é que um apartamento com cozinha. E acaba sendo mais em conta, mais prático e você tem um apartamento só para você. Isso não é ótimo?
No hotel eles disponibilizam o all inclusive , você paga em torno de 10 euros e tem almoço e janta liberados. Como iriamos ficar só 4 dias e rodando a ilha optamos por comer na rua mesmo e não fica muito atras, comemos muito bem e barato, Maiorca tem uma variedade bem grande de comida e bebida não deixando a cozinha espanhola com sua paella, cozido, tapas deliciosos a desejar!

13240499_1038583652879069_1851938446432741024_n

Intertur Palmanova Bay

Como disse mais acima, alugamos um carro e pegamos no próprio aeroporto e foi bem fácil chegar ao hotel, não vimos muito transporte público pela ilha. As coisas em Maiorca são bem acessíveis e bem baratas. Queríamos um lugar tranquilo mas nem tanto e escolhemos Palmanova. Este hotel é uma delícia, fica de frente para a praia, e dentro de Palmanova você encontra um lado calmo e um lado bem agitado mais próximo a Magaluf, com muitas festas e onde vimos muuuitas despedidas de solteiro. Para aqueles que gostam de uma vida noturna mais agitada, Magaluf é o lugar! Possui vários bares, casas noturnas e também mercados onde você consegue comprar bebidas e snacks por um preço ótimo, aliás os valores em Maiorca são bem acessíveis e bem justos, mesmo sendo em Euro.

 

13254379_1038577409546360_4637395092872995447_n

Olha a cor desta água – Caló des Moro

Para chegar a esta praia foi bem fácil, estacionamos em uma rua próxima e seguimos uma trilha para iniciantes, que na verdade tinha mais escadas e possuía bastante sinalização. Com um mapa na mão e SEM INTERNET rodamos em torno de 800 Km pela ilha nesses 4 dias, visitando as  praias que desejávamos e também através de dicas de moradores e turistas e a cada nova descoberta adicionávamos mais um ponto a visitar a nosso roteiro.

Para passar o dia relaxando nas espreguiçadeiras, tomando uma cerveja ou uma água não deixe de fora a praia de Alcudia que fica ao norte de Maiorca, com uma grande extensão de areia branquinha e água cristalina, muito frequentada por famílias e crianças e cercada por resorts esta praia e uma das mais visitadas e movimentadas de Maiorca.

No outro dia saímos bem cedo para conhecer Torrent de Pareis, uma das mais conhecidas e bem falada para quem visita ou quer visitar Maiorca. Vi uma foto na internet e não fazia ideia de como chegar pois era uma das mais distantes.

13226976_1038574472879987_1370579010806831114_n

Serra para Torrent de Pareis

Já quase no início do caminho saindo do centro você terá a opção de pagar o pedágio ou ir por uma serra. Vá por mim: PAGUE O PEDÁGIO que custa no máximo 5 euros, na onda de economizar resolvemos ir pelo outro caminho e demoramos mais de meia hora de serra para chegar até a essa estrada sinuosa que e a carretera de Sa Calobra (MA-2141). Caso tenha problemas de coração ou pânico opte pelo passeio de barco que você encontra nas agências ou até em alguns hotéis. Mas aos aventureiros vale a viagem, pois tirando o meu pânico a vista e de tirar o folego! A estrada só da para um carro em quase toda a sua extensão, ou seja, indo ou vindo vai passar APENAS UM e se vier um ônibus finja desmaio para não ver o que o motorista vai fazer.
Indico ir bem cedo, para pegar a praia ainda vazia antes que os ônibus de turismo tomem conta do local e a estrada comece a ficar movimentada.

1172369_1078159942257471_1600251212_n

Torrent de Pareis

13245482_1038576692879765_5296996198264056718_n.jpg

Estacionamos bem pertinho da primeira praia a Sa Calobra que é de onde embarca e desembarca dos barcos de passeio, dali você caminha entre as rochas e esse mar de água azul turquesa com grutas e areia de cascalho.  la tem restaurantes e você também pode levar o seu lanchinho, mas ficando sempre atento ao lixo, tem fiscalização e se não me engano você leva multa caso largue lixo na praia ou ao redor.

To be continued . . .

Primeiro post do blog

Fala pessoal,

Venho aqui para vos introduzir a um novo projeto desse casal maravilhoso, haha.
Nos últimos dois anos passamos uma boa parte do tempo trabalhando e dormindo, mas quando não estávamos nessa rotina frenética em busca de algo melhor, estávamos por ai aproveitando o que esse mundão tem a nos oferecer!

Viajamos por mais de 20 países ate o momento e criamos esse Blog para discernir nossas experiencias e conhecimentos para que todos possam aproveitar melhor as suas viagens.

Já tem um tempo que a ideia assombra nossas cabeças mas nunca tivemos coragem para tal. Já que ao retornar ao nosso pais natal nos deu bastante tempo ocioso forcado decidimos concretizar algumas ideias.

Espero que gostem dos textos e já adianto, nenhum de nos tem como profissão a de escritor mas gostamos de viagem, novas culturas e fazer amigos.

Fiquem a vontade para dicas de roteiros de viagens, cronogramas e programas para qualquer destino que achem interessante. Todas as ideias são válidas 🙂

By: Vinícius D.